Home
Quem somos
O que é eHealth?
Artigos Pessoais
Outros Artigos
Visão Internacional
Visão Nacional
Tendências
Community Health
TeleHealth
mHealth
PHR
Estudos de Caso
DICOEMS
INFOMED - Cuba
Health-e-Child (HeC)
Immunogrid
DESSOS
TeleManagement
e-Card Austria
PARINTINS
MedicalORDER
DISPEC
Apoteket
TACIT
Telepharmacies
Contato
Livro de visitas/Fórum




                                         INFORMAÇÕES GERAIS:
   - Título do Projeto: TACIT - Technologies Augmenting Clinical InsighT
                    - Coordenação: Guys and St Thomas’ Hospital
           - Contato:  Mr. Eddie Lovat - Tel.: ++44 (0) 207 1881639
                    - Email: eddie.lovat@gstt.sthames.nhs.uk
                                  - Website:  www.tacit-ist.org
                                                - Parceiros:
                          Guys and St Thomas’ Hospital, (UK)
                                 COGENTA Limited, (UK)
                                FOURSIGHT Limited, (UK)
                              EXPERT SYSTEM S.P.A., (IT)
                                METAWARE S.P.A., (IT)
                Libera Universita “Campus Bio-Medico” Di Roma, (IT)
                  Center for Usability Research & Engineering, (AT)
                                 AIRIAL CONSEIL, (FR)
                                   Corpora Plc, (UK)
                                    - Timetable 06/04 – 08/06
                           - Custo Total (Euros):  € 2.500.000



Objetivos e Escopo

Os objetivos do projeto TACIT (“Tecnologias para Incremento da Percepção Clínica”) visam compartilhar o conhecimento tácito (subentendido) dos mais experientes médicos europeus e combinar esse conhecimento com as informações explícitas, facilmente acessíveis.

O trabalho visa aprimorar a tomada de decisões em todos os níveis do atendimento – inclusive aqueles realizados pelos próprios especialistas – através do compartilhamento de experiências dentro das comunidades médicas. A proposta objetiva também reduzir os riscos clínicos e melhorar a qualidade dos serviços em toda a Cadeia de Atendimento a Saúde.

O médico é o centro dessa abordagem. Ele receberá instrumentos que permitam tomar decisões melhores e mais informadas. O projeto contará com protótipos e experimentos envolvendo os principais procedimentos clínicos de atendimento aos pacientes com câncer. O TACIT tem também como alvo “fechar as lacunas” do conhecimento clínico existente entre o atendimento Secundário (hospitais) e o pós-atendimento, realizado pelo clínico geral e as Unidades de Enfermagens Especializadas.

Os desafios a serem enfrentados para alcançar esse objetivo são:

1.        Definição das exigências críticas de conhecimento. O TACIT, como o nome revela, volta suas atenções ao conhecimento tácito e percepetivo dos médicos mais experientes, analisando precisamente como esse conhecimento pode ser aplicado às decisões clínicas no dia a dia dos médicos. Além disso, uma característica chave do TACIT é a capacidade de auto-aprendizado, que produz decisões clínicas de caráter interativo, reduzindo com isso a incerteza e a imprecisão que advém das várias fases do serviço médico, como os testes, as análises e a geração de outras idéias e procedimentos.

2.        Busca do conhecimento tácito. O projeto TACIT criará ferramentas para a busca de conhecimento. Essas ferramentas (soluções de eHealth) estarão monitorando, registrando, gravando e capturando o relato das ações e os resultados da tomada de decisão dos médicos experientes à medida que trabalham com seus pacientes. Toda essa informação, ou Base de Conhecimento, será armazenada em bancos de dados multimídia.

3.        Aplicação do conhecimento: Outro objetivo do projeto é tentar aplicar os mais recentes avanços (“expertise”) em Gestão de Conhecimento (Knowledge Management) buscando a formação de um grande núcleo de conhecimento tácito, ordenado e acessível de forma interativa.

4.        Localização dos especialistas quando necessário: Um aspecto de grande importância na gestão do conhecimento tácito é a identificação de quem tem a experiência e como pode ser localizado quando exigido (“expert location”). O TACIT incluirá um sistema de localização de especialistas em formato “peer-to-peer”, e realizado através do compartilhamento de redes, permitindo que os especialistas sejam rapidamente localizados e contatados.

5.        Consideração de diferenças culturais e lingüísticas – O TACIT visa enfrentar as barreiras lingüísticas e culturais ao máximo durante o processo de compartilhamento das experiências. Com isso, pretende assegurar que o conhecimento possa ser compartilhado por todas as organizações de Saúde européias e, no futuro, mundiais


Descrição do Projeto

A Saúde é essencialmente um setor de Conhecimentos. Sem eles ainda estaríamos ainda na idade média no que se refere às disciplinas médicas. Todavia, ainda prevalecem “ilhas de conhecimento” especializado, isoladas por falta de comunicação.

Os esforços para compartilhar o conhecimento, até o momento, estavam voltados ao modelo de absorção explícita, principalmente orientada aos dados. Por outro lado, o conhecimento tácito* continua nas mentes dos especialistas, acessível apenas através de treinamento ou da prática.

Observação: De uma forma simplificada, o conhecimento tácito é aquele que normalmente não pode ser exteriorizado só por palavras.  Muitas vezes ele é “não expresso”, é subentendido, implícito, e por não ser expresso, deve ser deduzido de alguma outra maneira. Basicamente são insinuações atrás de uma afirmação.

O TACIT permitirá o compartilhamento do conhecimento dentro das comunidades que prestam serviços de Saúde, objetivando reduzir o risco clínico e melhorar a qualidade de atendimento ao paciente. O TACIT terá protótipos e pilotos orientados ao atendimento do câncer, onde dará apoio ao processo clínico nos atendimentos primários e secundários.

Ele também determina as principais exigências no que se refere aos conhecimentos médicos em dois projetos pilotos. Através deles, será possível identificar um “Ambient Knowledge Elicitation”, ou um ambiente de teste e busca do conhecimento. O mesmo será feito através de um navegador de conhecimentos (“Expertise Browser”) e um localizador de especialistas. Com isso se assegura que todas as ferramentas possam operar em várias linguagens e culturas. Os resultados obtidos são disseminados através de uma agressiva campanha, conduzindo o projeto para uma eficaz rota de exploração.

Resultados e Impactos Esperados

O TACIT deverá diminuir os tempos de espera nas internações e nos tratamentos externos, bem como prover uma maior qualidade no atendimento.

Do ponto de vista tecnológico, o projeto visa:

- Registrar e captar ao máximo a prática clínica real, através de recursos como “speech-to-text” (narrando para transformar em texto) combinado com vídeo.

- Buscar o conhecimento tácito dos especialistas, a partir de um Repositório de Armazenamento (com vários arquivos speech-to-text convertidos em texto), ou através de um “bate-papo ao vivo” com o especialista (ou ambas as ações simultâneas).

- Combinar o poder as fontes heterogêneas de informações, através de uma base de conhecimento multimídia (Multimedia Knowledge Base).

- Prover uma Base Tecnológica Interativa que combine a busca inteligente do conhecimento com a localização dos especialistas, utilizando além dos meios normais de comunicação, ferramentas de “bate-papo” (Web Chat).

- Suportar as várias línguas e culturas que estão dentro do alcance do projeto numa mesma Base de Conhecimento.

- Prover suporte aos usuários do projeto, visando que eles “aprendam por si” (self-learn), de forma autodidata e a partir das decisões tomadas.

- Essas inovações estão lastreadas em projetos-piloto e são validadas em dois hospitais europeus. O processo de homologação levará a um grande Banco de Estudos de Casos e Resultados, que será disseminado as comunidades de gestão do conhecimento e toda a comunidade européia de pesquisa.

 

Top